Assistência Computadorizada, orientação por imagens e robótica em cirurgia otológica

Bom Braga, Gabriela; Schneider, Daniel; Weber, Stefan; Caversaccio, Marco (2021). Assistência Computadorizada, orientação por imagens e robótica em cirurgia otológica. In: Tratado de Implante Coclear e Próteses Auditivas Implantáveis (pp. 358-371). São Paulo, Brazil: Thieme

Full text not available from this repository. (Request a copy)

Os implantes cocleares transformaram o campo da otologia após se
tornarem o tratamento padrão para a reabilitação auditiva em pacientes
com perda auditiva sensorioneural severa a profunda que
tenha progredido até o ponto em que o benefício dos aparelhos auditivos
convencionais tenha sido limitado. Há somente 50 anos não
havia tratamento efetivo para surdez ou para perdas auditivas severa
a profunda. Desde quando Alessandro Volta, no início da década de
1800, descreveu o primeiro relato de estimulação elétrica do sistema
auditivo, uma série fascinante de experiências envolvendo a audição
evocada eletricamente tem sido descrita, culminando com o primeiro
implante coclear realizado pelo Doutor William House, em 1961. Naquela
época, os pacientes apresentavam alguma discriminação básica
de frequência e podiam identificar palavras em conjunto fechado.1 O
ponto de mudança para IC (implante coclear) surgiu quando o Doutor
House fez a parceria com Jack Urban, um engenheiro elétrico, o que
resultou em alterações marcantes na história dos ICs.1
A técnica atual para a cirurgia de implante coclear (IC) exige
a mastoidectomia de acesso à cóclea para a inserção de um feixe
de eletrodos, fresando muito próximos a nervos, vasos sanguíneos
e outras estruturas, o que pode resultar em complicações para
o paciente.2 Em todos os campos da cirurgia tem havido um impulso
no sentido de minimizar o trauma de procedimentos visando
à limitação de comorbidades e custos.3 Nos últimos 20 anos, a
bioengenharia e os princípios cirúrgicos se uniram para reduzir o
trauma cirúrgico com a aplicação de sistemas cirúrgicos guiados
por imagens (SCGI) que confeccionam um único túnel em direção
à cóclea. Usando as imagens de tomografia computadorizada (TC)
adquiridas antes e durante a cirurgia, esses sistemas permitem ao
cirurgião determinar os limites do campo cirúrgico e as posições de
estruturas anatômicas vitais.3 Os créditos pela introdução dos SCGIs
na Otorrinolaringologia são devidos a Schlöndorff.4,5
As tentativas iniciais para minimizar o trauma na cirurgia de IC
incluíram a abordagem endomeatal, em que um sulco era fresado na
parede posterior do conduto auditivo externo (CAE) para acomodar o
receptor-estimulador ao feixe de eletrodos. Essa abordagem era complicada
por infecção, extrusão do feixe de eletrodos para dentro do
CAE e por colesteatoma.6,7 Esforços posteriores se concentraram em
incisões menores,8,9 micromastoidectomias, conhecidas como Veria
Operation10 e túneis únicos presados até a orelha média, via ático.11
Até o momento, a pesquisa em implante coclear robótico (ICR)
tem-se concentrado em elementos individuais do procedimento,
como: planejamento cirúrgico baseado em imagens, trajetória de
túneis essenciais guiada por meio de gabaritos cirúrgicos, manipuladores
robóticos industriais e estruturas cinemáticas passivas
montadas no crânio. O desenho para sistemas de inserção de eletrodos
e opções reprodutíveis para acesso coclear usando controle
de resposta de força robótica também tem sido desenvolvido.
Nos últimos 20 anos, grupos ao redor do mundo contribuíram
para a criação e refinamento de abordagens cirúrgicas minimamente
invasivas, começando com a criação de conjuntos de dados anatômicos
para treinamento cirúrgico e estudos de osso temporal. Os
passos para a conquista do status atual do procedimento cirúrgico
robótico serão descritos neste capítulo.

Item Type:

Book Section (Book Chapter)

Division/Institute:

10 Strategic Research Centers > ARTORG Center for Biomedical Engineering Research
04 Faculty of Medicine > Department of Head Organs and Neurology (DKNS) > Clinic of Ear, Nose and Throat Disorders (ENT)
10 Strategic Research Centers > ARTORG Center for Biomedical Engineering Research > ARTORG Center - Image Guided Therapy

UniBE Contributor:

O'Toole Bom Braga, Gabriela; Weber, Stefan and Caversaccio, Marco

Subjects:

500 Science > 570 Life sciences; biology
600 Technology > 610 Medicine & health

ISBN:

978-65-5572-084-6

Publisher:

Thieme

Funders:

[UNSPECIFIED] Ricardo Ferreira Bento ; [UNSPECIFIED] Luiz Rodolpho Penna Lima Júnior ; [UNSPECIFIED] Robinson Koji Tsuji ; [UNSPECIFIED] Maria Valéria Schmidt Goffi-Gomez ; [UNSPECIFIED] Daniele do Valle Silva Penna Lima ; [UNSPECIFIED] Rubens de Brito

Language:

Portuguese

Submitter:

Gabriela O'Toole Bom Braga

Date Deposited:

02 Feb 2022 14:50

Last Modified:

02 Feb 2022 15:08

URI:

https://boris.unibe.ch/id/eprint/164422

Actions (login required)

Edit item Edit item
Provide Feedback